“Fale com o Carlos Queiroz…”


Considero Queiroz um péssimo treinador técnica e tacticamente e mais importante é fraco, cobarde e nunca foi ou será um líder e um condutor de homens. Queiroz nunca teve este grupo de futebolistas consigo. Pelo contrário. O “caso” Nani foi muito mal explicado, o “caso” Deco igualmente e percebe-se que o luso-brasileiro continua de castigo (por isso nunca mais jogou) e aqui reside o ser líder ou não, porque após as declarações que proferiu, Deco deveria ter sido castigado e esse castigo público e assumido e a questão acabava ali. Assim se ganha um grupo. Veja-se as declarações dos jogadores no fim deste jogo e percebe-se o que eu afirmei quando escrevi que tudo o que esta selecção conseguisse neste campeonato seria apesar de Queiroz.

Queiroz colocou a jogar um medíocre Pepe (em detrimento de Pedro Mendes, incomparavelmente melhor jogador e que tinha cumprido sempre que jogou), após seis meses parado e uma hora de jogo neste Mundial, e um calhau com olhos chamado Ricardo Costa. Jogador que “conseguiu” que a Espanha, nos primeiros dez minutos, no seu flanco, tivesse uma avenida aberta por três vezes e assim fizesse outros tantos remates perigosos. Mais vergonhoso que isso, Ricardo Costa passou o jogo a agredir Villa. Pelo menos duas agressões são claras, culminando a sua “fantástica” exibição sendo expulso devido a mais uma agressão. Relembro que Queiroz tinha Miguel e Paulo Ferreira, que não são grande coisa, mas muito melhores que esta “coisa” chamada Ricardo Costa. Queiroz não contente com a destruição do onze inicial, mexeu quando não devia mexer, tirou quem não devia, enfim, um chorrilho de asneiras.

Considero Ronaldo um excelente jogador. Ronaldo nunca rendeu na selecção o que pode e sabe. Ronaldo não esteve neste Mundial.

Não admiro Ronaldo como pessoa. O madeirense é o capitão da selecção. Hoje no final, respondendo a uma pergunta proferiu, o já célebre: “Fale com o Carlos Queiroz…”. Uma falta de respeito vinda do capitão da selecção que não augura grande futuro na selecção para Queiroz ou… Ronaldo. Um comunicado não resolverá nada.

Quanto ao jogo desta noite, é simples: A Espanha é uma grande equipa. Portugal é uma boa equipa. Neste caso, o treinador poderia fazer a diferença e aproximar e até superar as diferenças de valor entre as equipas. Infelizmente, como sabemos, Portugal (não) é treinado por Queiroz.

Deste Mundial destaco a prestação de Eduardo, Fábio Coentrão, Ricardo Carvalho, Tiago e Raul Meireles.

4 Comentários:

Anónimo disse...

afinal não fui o único a reparar que o r.costa levou o jogo todo a fazer aquilo que fazia no porto... o pé a arrastar para acertar no adversário rodar o braço para agredir o adversário... a besta do costume.

Ricardo nascimento

VeRMeLHoVZKy disse...

O Ronaldo não rende porque a equipa não é desenha para o fazer render...

Olha o que o Maradona fez com Messi. Toda a selecção joga para que ele possa ser o pilar da equipa.

É assim que fazem os grandes treinadores, valorizam o craque da equipa.

Nuno M. S. Aleixo disse...

Ricardo:

Não foste o único. Ricardo Costa é um jogador medíocre e fez da dureza, da agressão e provocação arma contra Villa. O Espanhol não caiu na esparrela. É grande e inteligente jogador!

Nuno M. S. Aleixo disse...

V. concordo totalmente. Queiroz é fraco demais para perceber isso...

top