Após a vergonhosa arbitragem de Guimarães, ouvi e li muitas reacções. A que mais me impressionou veio do meu círculo de amigos e, pasmem, de um sportinguista. Quando oiço dizer isto: ”Eh pá, vocês foram tão roubados!” a um adepto do Sporting, algo vai muito mal...
E isto aconteceu. Um amigo, colega e adepto verde e branco (gosta tanto do Benfica como de ser sodomizado por um Rottweiler alimentado a Viagra durante quinze dias consecutivos) afirmar algo assim, qualifica e quantifica a roubalheira que decorreu perante os nossos olhos na passada sexta-feira.

Reagindo não só ao que se passou na última jornada em Guimarães, mas também e principalmente ao que tem acontecido nas primeiras quatro jornadas da nossa Liga, o Benfica reuniu e emitiu um comunicado. Este. Não é um murro na mesa, é mais um pontapé na boca do futebol português. Não concordo com cada vírgula dele e julgo que, quanto ao boicote pedido, os adeptos não o seguirão à risca. Faltar à Taça da Liga também não será uma realidade. A razão é esta. Algo tinha que acontecer, aguardemos pelos efeitos.

O jogo de hoje marcava o regresso do Benfica ao seu lugar por direito, a Champions. O Benfica realizou pior exibição do que nas três derrotas que averbou para a Liga nacional. Jogadores inseguros e parecendo mal fisicamente. Contam-se pelos dedos as exibições positivas. Curiosamente ou não, na minha reles opinião, Roberto foi o melhor jogador em campo e rendeu pontos na Champions. Fico-me por aqui. Um dia falarei de Roberto. Só tenho pena que amanhã as capas dos jornais não digam que o espanhol foi o melhor em campo.

Roberto

O Benfica tem muitos adeptos, somos muitos. Somos a grande força do Benfica, somos também o maior problema do Benfica. Seja o Roberto ou o Cardozo o problema é sempre o mesmo. Os adeptos do Benfica conseguem queimar qualquer jogador. Já assisti no antigo e actual Estádio da Luz isso acontecer. Depressa se criam os “patinhos feios” e os “meninos queridos” dos adeptos benfiquistas. Cardozo, apesar dos inúmeros golos que marcou nas épocas em que joga de águia ao peito nunca se tornou um “menino querido”, não percebo porquê, deve ser por “só ter pé esquerdo”, ser lento e desengonçado ou feio, não sei. Durante o jogo desta noite, o paraguaio foi assobiado por várias vezes, falhou passes, falhou remates, falhou oportunidades e depois marcou o habitual golo. Mandou calar o público. Os adeptos assobiaram ainda mais. Esqueceram-se ou preferiram assobiar um jogador a festejar o golo do Benfica.

Eu nunca fico em cima do muro. Escolho sempre um lado. Hoje estou com Cardozo. Vão dizer que ele é um profissional e que ganha muito dinheiro e que tem de respeitar os adeptos e tal. Pois. E os adeptos não têm de respeitar Cardozo? É assobiando um jogador, que melhoram o seu desempenho em campo? Os adeptos que hoje se mostram muito ofendidos e exigem um pedido de desculpas (aqui o têm! Felizes?) ao Cardozo, são os mesmos que aplaudiram, e aplaudiram muito, o senhor Quim, que após defender uns penaltys num qualquer jogo de pré-época, irritado fez o mesmo gesto e os mandou para o c……! Quim foi ovacionado, no dia seguinte fez-se capa de jornal com ele e após esse jogo ganhou a titularidade para o resto da época. Quim era um “menino querido” e Cardozo apesar de todo o rendimento dentro de campo será sempre um “patinho feio”. Infelizmente…

2 Comentários:

Viriato de Viseu disse...

Sempre em grande caro PLAKA.

Nuno M. S. Aleixo disse...

Grande honra, acredite, ter o Grande Viriato a comentar aqui no meu estaminé!

Ando com falta de tempo para escrever(trabalho até dizer chega!), mas para defender o meu, o nosso Benfica, vai-se encontrando tempo e disposição!

Abraço Benfiquista!

top